Este site está em mudança. Até o site novo estar pronto, visite-nos em activemedia.pt/journal e acompanhe a evolução dos trabalhos. Até já

Arte Sonora, uma experiência de leitura

O projecto da Arte Sonora tem sido uma boa experiência porque pudemos passar da teoria à prática e concretizar algumas ideias do que acreditamos ser o futuro da leitura de revistas online, alinhando com muitas das tendências a que vamos dando atenção.

Em resumo… corpos de letra grandes, tipos de letra misturados entre serifados e direitos, imagens grandes, caixas de destaque, a primazia ao conteúdo e à leitura, a limpeza do espaço e a procura de uma boa integração da publicidade, para não ser intrusiva mas sim valorizada quer pelo leitor quer pelas marcas.

Alinhar estratégia da marca

Mas muito antes de chegarmos aqui, houve muito caminho a fazer, ao nível da estratégia a seguir com o novo site e descascar muitos dados de acesso, visitas, abandonos, onde e porquê, receber sugestões e feed-back dos leitores, …

Uma das questões mais importantes era a ponte entre o público original da revista e os novos públicos que se perceberam que estavam a entrar, em busca de outro tipo de conteúdos para além das reviews de instrumentos ou das entrevistas mais técnicas.

Ganhar um sem perder o outro era um dos desafios, não se podia transformar a revista em algo que a “velha guarda” não reconhecesse como sua.

Leitura em continuo

Maximizar o tempo de visita foi um dos caminhos abordados, dando sempre ao leitor novos caminhos para explorar. Os artigos relacionados, os últimos, outros do mesmo autor, são algumas das pontes criadas para que a visita não seja curta e rápida, mas sim prolongada.

Apesar disso, todos os conteúdos dizem mais de si e não obrigam a clique para perceber se é mesmo aquilo que quero ler. Para além dos títulos longos, passar o rato sobre a imagem faz aparecer mais conteúdo. Queremos cliques e páginas visualizadas, mas não pelo preço de um leitor aborrecido.

ArteSonora_over

Detalhes

Nas reviews dos concertos, os parâmetros de avaliação, para além da nota global, são personalizados por cada autor e pelo seu estado de espírito, dando-lhe liberdade criativa no editorial. Não precisam de responder todos aos mesmos parâmetros até porque entre géneros musicais há diferenças no que é mais importante ao público. Nível do mosh? É só um exemplo.

ArteSonora_review-concerto

Aprofundar conteúdo

Outra das áreas em desenvolvimento editorial e de design, é o footer sobre cada banda ou artista e que irão aparecer no fim de cada artigo de review, dando mais uma vez possibilidades adicionais de navegação: outros álbuns, outros concertos da mesma banda.

Com o tempo a revista torna-se um repositório de conteúdo a visitar para informação mais detalhada.

Publicidade integrada

A integração da publicidade foi trabalhada desde inicio no design e além dos banners com as medidas standard, também criámos outros espaços, personalizados, que a revista pode rentabilizar: o header, as páginas de listagem, os sidebars, etc.

Screenshot 2014-03-04 14.21.13 

Para uma revista que está muito próxima dum público profissional e das marcas que os procuram, a criação de espaços próprios é um bom retorno para as duas partes e o custo de adaptação dos materiais não é relevante.

Interação com o público

Aproximar a redação dos leitores é outra das componentes que está a ser trabalhada no site. Em rotação na homepage já está a playlist do Spotify que a redação quer destacar ou criou especialmente para os seus leitores. Dentro em breve haverá outros espaços e outras formas.

Próximas etapas

A versão responsive, naturalmente, mas a aguardar algum tempo de massa crítica de navegação pelos leitores, para podermos encaixar o feed-back recebido, sugestões, ideias, …

Outras ideias que ainda não saíram do papel, depois falamos nelas. Agora deixamos o convite para navegarem, explorarem e descobrirem novas músicas e novas bandas, porque material bom é coisa que aparece diariamente.