Este site está em mudança. Até o site novo estar pronto, visite-nos em activemedia.pt/journal e acompanhe a evolução dos trabalhos. Até já

O que os clientes já perceberam e as agências de meios ainda não

Hoje no Briefing, vem uma citação de Maarten Albarda, director de inovação nos media e comunicações da Coca-Cola, durante o Festival de Media de Valência, que muito me alegrou.

«Vamos ser sinceros uns com os outros e digam-me se são bons a fazer isto. Se não conseguirem fazer alguma coisa, digam-me que eu vou procurar outra das nossas agências para executar aquela tarefa», continuou o responsável, que adiantou ainda que as agências de meios precisam de ser mais eficientes a trabalhar nos vários espaços publicitários.”

«O nosso princípio para o planeamento é criar programas centrados no consumidor. As relações criam-se em todos os pontos de contacto e as agências de meios precisam de ter a qualidade para trabalhar em todos estes pontos de contacto. Queremos que a eficácia nos leve à eficiência, e vice-versa», concluiu Albarda.

Congratulo-me pelo facto dos clientes estaram a começar a perceber que as agências de meios andam de costas voltadas para o que está a acontecer com os novos meios e ainda não perceberam que os meios tradicionais, estão a perder eficácia nos segmentos que lhes interessa trabalhar.
O DOOH está em todo o lado, há soluções tecnológicas para quase tudo o que a nossa mente retorcida se consiga lembrar, mas parece que os únicos que ainda não deram por isso são as agências de meios, que teimam em não ver o que os clientes, que são os principais interessados, felizmente já começam a ver.